Menu

Como Surgiu O Biomagnetismo Medicinal?

O Biomagnetismo Medicinal, também chamado de Biomagnetismo Médico, foi descoberto em 1988 pelo médico mexicano DR. ISAAC GOIZ DURÁN, que começou a fazer testes com seus pacientes utilizando os princípios da teoria de um médico americano, Dr. Richard Broeringmeyer.

O Dr. Broeringmeyer, em suas pesquisas, havia observado que quando os primeiros astronautas começaram a regressar do espaço, apresentavam alterações em uma das pernas (uma delas estava encurtada ou alongada), e ele não sabia explicar por quê. Ao colocar um campo magnético próximo a esses astronautas, porém, ele foi capaz de corrigir essas alterações. Em seus estudos sobre o fenômeno, o doutor Richard propôs, então, que quando existe uma alteração energética no corpo humano, causada especificamente por distorções de pH, a perna direita se encurta ou se alonga, podendo-se, desta forma, detectar-se o pH dos órgãos internos do organismo humano por meio de campos magnéticos de meia intensidade.


Esta teoria do Dr. Richard Broeringmeyer, serviu, então, como base para que o Dr. Goiz descobrisse, através de seus experimentos, uma dualidade: sempre existem dois fenômenos, um alcalino e outro ácido, que correspondem ao pólo norte e ao pólo sul dos campos magnéticos. Quando se encurta a perna direita significa que estamos frente à presença de um campo bioenergético alcalino (ou negativo, ou norte) e que quando se alonga a perna direita é o contrário, ou seja, que estamos frente a um campo bioenergético ácido (ou positivo, ou sul). Graças a isto, começou-se a descobrir os Pares Biomagnéticos, nos quais se baseia o Biomagnetismo Medicinal.


Segundo o Dr. Goiz, antigamente os médicos alopatas acreditavam que os microorganismos entravam no corpo e se alojavam nas mucosas, nos epitélios. De acordo com as suas descobertas, porém, não é isso que ocorre na realidade. O que ele percebeu em 1988, quando começou a fazer testes com um paciente de AIDS utilizando os princípios da teoria do doutor Richard Broeringmeyer, foi um Código Patogênico, que se deu graças ao vírus da imunodeficiência: um vírus ou uma bactéria, por exemplo, quando entram no organismo, se estabelecem em um ponto específico do corpo e aí começam a se reproduzir até que amadurecem e passam a gerar sintomas, que é o que vêem os médicos: os sintomas, embora ignorem a origem real desse fenômeno.


O Código Patogênico, identificado pelo Dr Issac Goiz Durán, é um código que permite identificar vírus, bactérias, fungos, parasitas, toxinas ou disfunções. Segundo ele, sempre que existe um vírus existe uma bactéria que lhe dá suporte, que fabrica a muco-proteína que o torna patogênico. “O vírus, de maneira geral, sempre existiu. São partículas de ADN. Essas partículas de ADN necessitam que haja uma muco-proteína que os faça patogênicos”. Isso, segundo o Dr. Goiz, é justamente o que faz a bactéria Escherichia coli com o vírus HIV. De acordo com os seus ensinamentos, esta bactéria fabrica a muco-proteína que torna este vírus, especificamente, patogênico. “A Escherichia coli é a bactéria que se instala no Timo. Aí se instala e o degenera. O Timo, de acordo aos estudiosos, depois de que nascemos começa a se retrair e deixa de produzir o Linfócito-T. (Chama-se Linfócito-T por causa do Timo). Quando somos adultos o Timo já não fabrica mais os Linfócitos-T, mas ordena que eles sejam fabricados nos gânglios e em outras estruturas. Com a degeneração e destruição do Timo, pela bactéria, os Linfócitos-T deixam de ser produzidos pelo organismo, o que dá início à deficiência imunológica. Não é que o vírus destrói os Linfócitos, no caso da AIDS”, diz o Dr. Goiz. “Nenhum vírus pode destruir célula alguma. Isto já disseram outros estudiosos”, afirma.

A partir deste primeiro paciente o Dr. Goiz começou a desenvolver o Biomagnetismo Medicinal que hoje, depois de mais de 20 anos de prática, já é bastante difundido em países como México, Chile, Equador, Argentina, Itália, Portugal, Espanha e está começando a ser conhecido nos Estados Unidos e agora também no Brasil.

Fontes:

  • http://biomagnetismomedicinalnobrasil.blogspot.com.br
  • João Carlos Magalhães

Um comentário:

  1. Parabéns João por divulgar tão bem a revolucionária técnica do Biomagnetismo, que chegou para derrubar muitos paradigmas, como sendo um dos novos caminhos para a medicina do futuro.
    Abraços

    ResponderExcluir