Menu

O Significado do Kanji da Palavra Reiki




Kanji (漢字) são caracteres da língua japonesa com origem de caracteres chineses, da época da Dinastia Han, que se utilizam para escrever japonês junto com os caracteres silabários japoneses katakana e hiragana.No mundo ocidental, kanji, também é sinônimo de ideograma. Sempre foi muito utilizado na caligrafia para tatuagens. Devido ao imenso e variável número de kanji's, o ministério da educação japonês definiu, em 10 de outubro de 1981, a jōyō kanji, uma lista de kanji oficiais, distribuídos por ordem de traços, de 1 até 23.

Muito se tem escrito e discutido sobre os misteriosos símbolos dos níveis do Reiki, sobre os segredos ocultos neles e sobre uma compreensão mais profunda que se pode alcançar com eles no caminho do Reiki. Por outro lado existe um símbolo central que descreve exatamente o que é o Reiki, quais seus efeitos, de onde vem e porque é eficaz. Este é o símbolo escrito do Reiki. Até agora existem muito poucas publicações ou seminários a esse respeito. O símbolo japonês do Reiki é usado hoje em artigos de revistas, títulos de livros, papéis de cartas, posteres e cartões pessoais e aparece normalmente sob duas formas:

O antigo símbolo do Reiki O novo símbolo do Reiki A primeira versão (Fig. 1) é uma representação mais antiga e original, cuja análise leva a uma compreensão mais profunda do Reiki. A segunda versão (Fig. 2) surgiu após uma reforma ortográfica. Esta versão não permite realizar um trabalho profundo de análise, uma vez que não tem os diferentes componentes da versão original e, dessa maneira, a explicação, principalmente da parte superior que se refere ao “Rei”, ou seja, a “espiritual”, já não é reconhecida. Entretanto, este símbolo também representa uma maneira correta de escrever Reiki, embora contenha poucos componentes para a interpretação. Ambos são corretos no sentido de que através deles se expressa corretamente por escrito à palavra Reiki. 

Contudo, para analisar com profundidade o significado do Reiki é melhor usar a versão original, uma vez que ela se presta melhor a um trabalho de interpretação. É importante lembrar que a escrita japonesa baseia-se na chinesa. Em muitos aspectos a China exerceu durante séculos a função de modelo cultural para o Japão. Por sua parte os japoneses tinham desde os tempos antigos a tendência de incorporar influências de outras culturas e adaptá-las à sua própria forma. No idioma chinês a palavra Reiki se denomina “Ling Qi”. A primeira referência escrita se encontra em um tratado do filósofo confucionista Mencius, datado aproximadamente de 300 AC. Para entender o que significa exatamente Reiki devemos decompor o símbolo em seus diferentes elementos e considerar suas raízes.

Consideremos primeiro o símbolo “Ki”. A figura 3 mostra uma escrita também usada em outras formas de trabalho com energia materialmente sutil, a meditação e a medicina. O termo “Ki” se usa hoje no Japão em centenas de palavras combinadas. Há inclusive uma enciclopédia de “Ki” na qual se encontram apenas as expressões que contêm “Ki”. No Japão se entende por “Ki”, entre outras coisas: espírito, alma, coração, intenção, sentimento, temperamento, atmosfera. Em sua forma mais original e antiga, a parte superior, sem a cruz oblíqua, significa “nuvens”, ou seja, água que sobre ao céu, quase transformada espiritualmente.

Outro nível de significado se refere a “rezar” e “mendigar”. (fig. 4)

Mais tarde se juntou o símbolo do “arroz”, que desde os tempos remotos era o alimento básico na China, e expressava a qualidade nutriente de “Ki” para o corpo, o espírito e a alma. (fig. 5)

A figura 6 representa uma versão escrita muito antiga do símbolo Ki.

Na China antiga existem ainda outras versões do símbolo Ki, que hoje são pouco usuais. A figura 4, por exemplo, se usava em diferentes variações como Ki e representava simbolicamente vapores em forma de nuvens.

Como sabemos, o vapor de água que se eleva da terra se converte em nuvens e depois em chuva que nutre novamente a terra, o material. Isto significa que a vida termina quando a alma pertencente ao céu, o núcleo existencial espiritual do ser humano, se desprende de sua forma material, o corpo. O que é espiritual é parte do céu, o que é corpóreo é parte da Terra. O que pertence ao céu é puro e volátil, o que pertence a Terra é turvo e pegajoso. Quando o espírito abandona a forma, ambos retornam à sua verdadeira essência.

Vamos analisar agora a vinculação de “Ki” com “Rei”. O símbolo “Rei” se escreve segundo a forma antiga da seguinte maneira.

Traduzido de forma literal significa “espírito não marcado por sua qualidade” ou ainda “espiritual. Conforme o sentido pode ser traduzido como “sentido oculto” ou ainda “energia oculta” Fig. 7. Um significado arcaico que data da época anterior ao
desenvolvimento da filosofia Taoísta entra claramente no terreno do xamanismo. Nele, “Rei” pode ser traduzido como “exorcismo da chuva”. A parte superior do símbolo significa “chuva” - figura 8 -, a parte do meio representa “três bocas” abertas (fig. 9) e a parte inferior significa “bruxo” ou “xamã” (fig. 10)

Para melhor entendimento a interpretação da tradução literal é feita da seguinte maneira: o xamã orienta as três partes fundamentais do ser. Corpo (criança interior), a mente (eu médio/racional “consciente”) e o espírito (eu superior) com seus desejos de um objetivo comum, a chuva. Para isso é necessária a força do amor, que deixa prosperar o verdadeiro, o belo e o bom. Por chuva deve-se entender aqui a influência do divino sobre o campo pessoal espiritual do ser humano estendido até o divino. A trindade que se manifesta, por exemplo, ao dizer três vezes um mantra para ativar um símbolo de Reiki durante um tratamento é ainda hoje um componente essencial de muitas formas de trabalho energético. Também se representa o divino em forma de trindade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário